TÉCNICA:
MASSAGEM ENERGÉTICA ORIENTAL

Essa técnica busca o equilíbrio completo - emocional, corporal e energético -, desbloqueando as energias e pontos de tensão do corpo.

← Voltar à lista de técnicas

A massagem tradicional energética oriental, ou A Arte de Sanar Através das Mãos – é uma forma de atuação bem diferente da utilizada na massagem ocidental. Essa forma de atuação não é melhor nem pior, é DISTINTA.
 

Segundo a Tradição, os sentimentos são vividos pelo espírito. Quando os sentimentos estão em harmonia, o ser humano os refletirá em forma de saúde física e mental; mas, quando esses sentimentos estão desarmônicos, serão refletidos como enfermidade (doença).

 

Especificamente, qual é o papel ocupado pela massagem na tradição oriental? Nos textos antigos há uma definição bem clara a esse respeito. Diz o Neijing: “A MASSAGEM É A ATIVIDADE TERAPEUTICA DO CENTRO.” E o centro é a posição energética que serve de referencia às demais. Graças ao estabelecimento de um CENTRO o homem se referencia e pode se mover. Ele, de fato, necessita sempre de um centro: seu centro de trabalho, familiar, social, político, religioso, centro de lazer, de divertimento. Necessita... O homem é um ser referencial. Se lhe são tiradas as referencias, ele enlouquece e em pouco tempo pode morrer.
 

Com base em tudo o que foi explicado, a atuação sanadora , desde o ponto de vista energético, é a expressão da firmação de um compromisso: a pessoa que recebe a massagem energética deve entregar-se ao trabalho na quietude, no silêncio e na solidão. São essas as três condições básicas para que o sanador (terapeuta) tenha permissão de agir intencionalmente em todos os elementos do corpo desse paciente.
 

Quando uma pessoa entra na dimensão de receber um ato sanador através das mãos, deve abandonar-se à ação do terapeuta. Nesse instante, não pode haver resistências: o paciente entra na dinâmica do CENTRO e passa a ocupar a posição de ser que situa seu Sopro* em um estado de disponibilidade: ele está disponível.
 

Agora, tudo dependerá da habilidade, da intenção, da capacidade e da atitude do terapeuta. Sua responsabilidade é grande: deve ter conhecimento e amplo estudo dos canais energéticos ou vias de luz, e dos ressonadores* (os pontos de acupuntura). Deve, também, ter uma atitude de respeito, humildade e amorosidade para com o paciente. Na Massagem Tradicional Energética Oriental não contemplamos somente o material, a forma, mas contemplamos o ser humano como uma estrutura energética: um Sopro* Conformado (um corpo energético que adquiriu uma forma – a forma física).

Esta Arte é a maneira completa de colocar o homem enfermo, em sintonia com suas realidades.

O terapeuta, só pode desejar que suas mãos sejam um veículo de alívio, uma vez que, na tradição chinesa, o sanador é apenas um servidor intermediário entre o ser enfermo e a Incomensurável Força Criadora, que mantém e entretém a vida. O paciente será sanado se assim considerar a Força (Deus ou qualquer outro nome que se queira dar, conforme a crença de cada um).

 

Terap. Lêdda Martins